Municípios do Alentejo continuam a investir na cultura

No ano passado, as despesas das Câmaras Municipais em actividades culturais e criativas ascenderam a 450,1 milhões de euros, mais 16,7% do que no ano anterior. Os dados são do Instituto Nacional de Estatística (INE).

Este aumento deve-se, segundo Instituto, “ao acréscimo de 36,9% nas despesas de capital (mais 15,8 milhões de euros) e de 14,5% nas despesas correntes (mais 48,6 milhões de euros), destacando-se nestas as despesas com aquisição de bens e serviços (mais 36,0%)”.

Do total das despesas em actividades culturais e criativas realizadas em 2017, 86,9% foram despesas correntes e 13,1% despesas de capital.

As regiões com maiores acréscimos nas despesas em actividades culturais e criativas em relação a 2016 foram: Algarve (31,5%), Região Autónoma dos Açores (21,1%), seguidas das autarquias do Centro (19,9%), Norte (16.6%), Região Autónoma da Madeira (13,5%), Área Metropolitana de Lisboa (12,2%) e Alentejo (11,7%).

Segundo o INE, no total das Câmaras Municipais, as despesas em actividades culturais e criativas representaram 5,6% no orçamento de 2017.

Açores, Alentejo e Centro foram os municípios que destinaram maior proporção da despesa municipal às actividades culturais.

No Alentejo as despesas com cultura representaram 6,9% do orçamento.