Obras revelam silos medievais em Ourique

As obras de requalificação do Centro Histórico da Vila de Ourique trouxeram à luz do dia mais de uma centena de silos medievais, nas ruas de acesso ao castelo. Os silos são cavidades esculpidas na rocha do subsolo, com formas semelhantes a talhas.

Os arqueólogos encontraram vestígios de louças de cozinha, louças de mesa, vidros, conchas, ossos de animais variados e objectos metálicos como uma espada, alfinetes, anéis, moedas, botões e dedais.

Na Praça do Município, foram descobertos os alicerces de um grande edifício, correspondendo eventualmente à Igreja Matriz que existiu até ao século XVIII. Na envolvente da igreja, foi descoberto o antigo cemitério, tendo os trabalhos arqueológicos já identificado cerca de 20 esqueletos sepultados.

Após as escavações, o trabalho prosseguirá com o tratamento, a análise e o estudo dos materiais arqueológicos recolhidos, revela Marcelo Guerreiro, presidente da Câmara de Ourique.

“Durante os trabalhos de campo têm sido realizados modelos 3D dos achados arqueológicos a partir de levantamentos fotogramétricos, que permitirão a apresentação digital dos silos e das sepulturas”, revela a autarquia.

O Município de Ourique, a ATALAIA-Associação dos Amigos da Cultura e das Artes, que desenvolve os trabalhos de arqueologia, e o Centro de Arqueologia Caetano de Mello Beirão, apresentarão publicamente os achados arqueológicos. Marcelo Guerreiro adianta que os achados serão expostos para conhecimento da população.