Pão Alentejano quer certificação

No próximo ano, o Pão Alentejano pode vir a ser certificado com Indicação Geográfica Protegida. O projecto “Qualificação do Pão Alentejano” é desenvolvido pela Associação Terras Dentro (Associação para o Desenvolvimento Integrado) e pela Entidade Regional de Turismo do Alentejo.

O trabalho é o resultado de uma candidatura aprovada, em 2015, ao SIAC- Sistema de apoio a Ações Colectivas, no âmbito do programa “Alentejo 2020” que já permitiu “conceder um conjunto de instrumentos que poderão ser um mote para um possível registo de protecção do pão alentejano”, revela Francisca Valério, da Terras Dentro.

No decorrer deste processo já foram realizados workshops com os padeiros e padeiras do Alentejo, foi analisado o caderno descritivo do processo de confecção e foi também criado um painel de provadores [em parceria com a Escola Superior Agrária do IPBeja].

A próxima iniciativa, desenvolvida no âmbito da “Qualificação do Pão Alentejano” acontece durante o dia de hoje no auditório do Politécnico de Beja.

O seminário denominado “Da Qualificação à Certificação do Pão Alentejano” vai fazer o balanço das actividades desenvolvidas desde Janeiro de 2016 e apontar novos caminhos e estratégias para o futuro da certificação deste produto.

Francisca Valério explica que este projecto pretende “valorizar e proteger um produto com forte impacto económico na região”.