Parte do pequeno comércio de Beja já fechou e outra vai fechar no fim do ano

O presidente da Associação Comercial do Distrito de Beja revela que 20% a 30% dos sócios com pequenos estabelecimentos comerciais poderão fechar, definitivamente, os negócios no final deste ano, devido à crise provocada pela Covid-19.

Uma “parte significativa” dos sócios da Associação do Comércio, Serviços e Turismo do Distrito de Beja (ACSTDB) que têm pequenos estabelecimentos, “pensa fechar no final deste ano e não voltar a abrir” os negócios, revela João Rosa, acrescentando que tem conhecimento de estabelecimentos que já fecharam portas.

Segundo o responsável, a associação é composta “em grande maioria” por pequenos comerciantes, que já atravessavam “situações financeiras muito difíceis”, antes do início da pandemia de covid-19, devido à concorrência das grandes superfícies.

O responsável considera que as campanhas promovidas por vários municípios do distrito de Beja para incentivar compras no comércio local, durante a época de Natal, “são boas iniciativas e ajudam”, mas, frisa que “a preferência pelas grandes superfícies e pelos centros comerciais é um fenómeno muito difícil de contrariar”.

João Rosa admitiu que a época de Natal “poderá ajudar um pouco a minimizar as despesas deste mês, mas não vai tapar todos os prejuízos que os estabelecimentos têm tido para se aguentarem de porta aberta desde o início da pandemia”.

João Rosa deixa um apelo a toda a população para que faça as suas compras no comércio local, não só no Natal, mas durante todo o ano.

Rádio Pax/LUSA