Paulo Arsénio defende melhoria das ligações ferroviárias a Beja

O presidente da Câmara de Beja considera que “o mais urgente neste momento é corrigir a questão do transporte de passageiros entre Beja e Casa Branca”.

Confrontado ontem, na primeira reunião do novo executivo da Câmara de Beja, com os problemas da ferrovia, Paulo Arsénio lembrou que a linha “não será electrificada nos meses mais próximos”, pois tal não está previsto pelo Governo.

O presidente da Câmara de Beja considera que, para melhorar o serviço, é necessário “substituir o material circulante”.

“Não podemos continuar a permitir que as pessoas do baixo Alentejo, de Beja, de Alvito e de Cuba e das estações servidas por esta linha sejam tratadas da forma como estão a ser tratadas”, frisou Paulo Arsénio.

O presidente da Câmara de Beja assegurou que vai exigir junto do Governo a electrificação da linha ferroviária até Beja.

Até que a linha seja electrificada, o autarca defendeu que sejam colocados novos comboios a circular na linha.