PCP defende direito à saúde

A DORBE diz, em comunicado, que o facto de a região ser “pouco atractiva para a fixação de profissionais de saúde” e a “persistente ofensiva contra os seus direitos” vez com que, no distrito de Beja, existam “cerca de 15 mil utentes sem médico de família”.

Com o objectivo de resolver o problema da falta de médicos em algumas regiões do País, o grupo parlamentar do PCP entregou na Assembleia da República um Projecto de Lei que estabelece o regime de atribuição de incentivos e apoio à fixação de médicos nas zonas carenciadas do Serviço Nacional de Saúde.

A DORBE adianta ainda que o seu grupo parlamentar vai levantar, na Assembleia da República, a questão da Unidade Local de Saúde do Baixo Alentejo não ter sido contemplada com qualquer verba do Portugal 2020.