PCP diz “ser a força” capaz de “responder” às necessidades do distrito

A DORBE do PCP já analisou a situação política e social decorrente das eleições legislativas e as tarefas do partido.

Na reunião desta semana, em cima da mesa estiveram “os resultados eleitorais no distrito de Beja”. De acordo com os comunistas os resultados “acompanharam a tendência verificada a nível nacional. A CDU alcançou no distrito 14 655 votos e 1 deputado”. Na nota de imprensa enviada às redações é referido que esses valores traduzem “numa redução de 2% da sua expressão eleitoral”.

A DORBE considera que o “resultado das Legislativas obtido pela CDU, na região como no país, é inseparável de uma intensa e prolongada operação de que foi alvo, sustentada na mentira, na difamação e na promoção de preconceitos, na manipulação de posicionamentos, na difusão de estereótipos, visando atribuir ao PCP e ao PEV concepções que o seu percurso, prática e projecto não autorizam, operação que favoreceu metodicamente outras forças políticas e amplificou elementos de distorção e mistificação da sua acção na vida política nacional”.

“A eleição de um deputado do PCP pelo distrito de Beja continuará a ser a garantia da defesa dos direitos e interesses da população (…)” disse João Dias, membro da DORBE do PCP.

João Dias refere que o partido é “a força que poderá fazer frente à necessidade de responder [aos problemas] do distrito”.