Preços sobem como de costume

Prepare-se para pagar mais no ano que está prestes a começar. Desde logo, na alimentação.

O pão vai subir face ao agravamento dos custos de produção. A este juntam-se todos os produtos alimentares que beneficiavam da taxa Zero de IVA.  O cabaz alimentar deverá aumentar 6%. O IVA Zero termina a 4 de janeiro.

O Governo decidiu não colocar nenhum travão às rendas, pelo que os inquilinos vão pagar seguramente mais ao final de cada mês.

O mercado regulado de eletricidade vai aumentar preços em 2024. 

As três principais operadoras de telecomunicações preparam-se para aumentar as mensalidades de acordo com o valor da inflação.

Um maço de cigarros poderá custar mais 30 cêntimos no próximo ano em resultado do agravamento fiscal.

As bebidas alcoólicas também sofrem um agravamento do preço de 10%, em resultado do aumento do imposto sobre o álcool.

No caso dos transportes, no Baixo Alentejo, não há notícia de aumentos na rede de transportes intermunicipais da Comunidade Intermunicipal do Baixo Alentejo (CIMBAL).

Do lado da receita, janeiro traz o aumento do Salário Mínimo Nacional (SMN) para muitos portugueses. Vai fixar-se nos 820 euros.