Produção de cereais em queda

As previsões do Instituto Nacional de Estatística (INE) apontam para reduções generalizadas na produtividade dos cereais.

De acordo com o Boletim Mensal de Agricultura e Pescas de Julho, as culturas cerealíferas de Outono/Inverno encontram-se em plena maturação, tendo-se já iniciado a colheita.

O INE frisa que “as searas de sequeiro encontram-se rasteiras devido às elevadas temperaturas e escassa precipitação do mês de Março, que interromperam os processos de desenvolvimento vegetativo e induziram um espigamento precoce, com reflexos nas produtividades potenciais”.

O Instituto prevê “diminuições de 10% no trigo e cevada e de 15% no triticale e aveia”.

Face à menor produção forrageira, algumas áreas de aveia inicialmente destinadas à produção de grão foram desviadas para feno.

Em termos meteorológicos, no Boletim pode ler-se que “o valor médio da quantidade de precipitação (23,8mm) correspondeu a cerca de 74% da normal, ainda que com registos muito inferiores no interior do Baixo Alentejo e Algarve”.

No final de Junho, e de acordo com o índice meteorológico de seca, 98% do território nacional encontra-se em seca meteorológica.