Programa Municipal de Apoio à Cultura esgotado em Beja

O Programa Municipal de Apoio à Cultura (PEAC) de Beja “esgotou no primeiro mês”.

O programa criado “especificamente para apoiar os agentes culturais do concelho, devido à Pandemia, esgotou (…) com um total de 26 candidaturas recebidas, das quais 17 foram apoiadas”.

Esse apoio traduz-se num total de “33 ofertas culturais, das 55 recebidas, que vão estar disponíveis a partir de setembro e que ultrapassam os 30 mil euros inicialmente definidos para o Programa”.

O Município assegura desde já 50% do pagamento dos projetos dos promotores selecionados, pagando os restantes 50% no mês de realização/exibição dos conteúdos que integraram as candidaturas.      

 A Câmara de Beja analisou, e considerou, todas as propostas recebidas até dia 30 de junho. Depois dessa data deu “por encerrado o período de candidaturas, uma vez que a verba está esgotada”.

As propostas apresentadas ao abrigo do PEAC variam entre os mil e os três mil euros e envolverão, segundo a autarquia “mais de meia centena de artistas em espetáculos musicais, de teatro, tradição oral e exposições”.

Os agentes culturais apoiados, distribuem-se entre associações culturais, artistas em nome individual, empresários e/ou programadores culturais, todos a exercer a sua atividade e/ou residir no concelho de Beja.

A agenda cultural de Beja, através do PEAC, contará com três exposições – fotografia e olaria – cinco sessões de contos, quatro sessões de teatro, marionetas e teatro-bar, e 11 espetáculos musicais, do cante ao fado, passando pela música tradicional portuguesa, DJ e Rock e ainda, com a aquisição de dez serviços de apoio técnico de som e luz.

As diferentes atividades decorrerão na Biblioteca Municipal, no Centro UNESCO e no Pax-Júlia. 

Entre setembro e novembro, Beja apresentará uma agenda cultural para todos os gostos onde a diversidade, qualidade e criatividade “made in Beja” serão uma constante.