12°C
Scattered clouds

Sem abrigo encontram abrigo e Centro de Abrigo Temporário de Beja encerra

No âmbito da necessidade de intervenção ao nível do realojamento de pessoas em situação de sem abrigo, a residir em condições indignas no edifício REFER, no dia 12.02.2024, no foram deslocadas 35 pessoas para o Abrigo Noturno Temporário, instalado no Estádio Flávio dos Santos, em Beja.

A operacionalização desta intervenção, foi analisada através do NPISA, entre todas as entidades do concelho com intervenção nesta área e articulada com a Cruz Vermelha, ao nível da limpeza e desocupação daquele espaço físico (responsabilidade assumida pela Câmara Municipal de Beja), bem como do entaipamento do edifício (da responsabilidade da Cruz Vermelha) mas também, com a Cáritas Diocesana de Beja, o Lar Nobre Freire e o Centro Social Cultural e Recreativo do Bairro da Esperança, através da Cantina Social.
Desde o primeiro momento, também a Associação ESTAR apoiou a autarquia ao nível do apoio alimentar, acompanhamento diário e integração destas pessoas em mercado de trabalho, em articulação com os técnicos da Divisão de Desenvolvimento e Inovação Social do Município (SAAS e GIP Imigrante).

Esta estrutura foi montada com apoio da Proteção Civil Municipal e Divisão de Serviços Operacionais da autarquia e funcionou durante um mês, encerrando tal como inicialmente previsto, no passado dia 15 de março. A integração dos utilizadores do Abrigo Noturno Temporário, foi garantida através da alternativa a alojamento ou a outro tipo de projetos de vida. Para o efeito, a Câmara Municipal de Beja, articulou com o Centro Distrital de Segurança Social, de forma a encontrar respostas de alojamento temporário ou de emergência a nível nacional, tendo sido integradas 10 pessoas em Centros de Alojamento de Emergência Social (CAES) e Estruturas de Acolhimento Temporário (EAT).

Com este apoio técnico, também foi possível encontrar resposta em empresas com alojamento, e arrendamento privado (para as pessoas que já trabalhavam, mas não conseguiam arrendar casa).

Por iniciativa própria, outros utilizadores do Abrigo Noturno Temporário deslocaram-se para outras regiões do país, onde encontraram outras oportunidades de emprego e melhores condições de vida.

No prazo de um mês, graças ao trabalho em rede de todas as entidades envolvidas neste processo, foi possível o Município dar por concluída uma tarefa difícil, de um problema com anos de existência, através do encerramento do edifício devoluto da antiga ESTIG, onde decorriam vários problemas sociais, o que constituía um risco para a saúde pública e segurança da população, apresentando-se como referência para albergar quem diariamente chegava à cidade, sem alternativas habitacionais.

PUB

PUB

PUB

Facebook
WhatsApp
Twitter
LinkedIn

Farmácia de serviço hoje na cidade de Beja

Publicidade

Mais Lidas

1
Ourique
Incêndio fatal em Ourique: homem perde a vida aos 62 Anos
2
Ressonância
Hospital de Beja: A espera terminou, Ressonância Magnética chegou
Devemos acarinhar os eleitores do Chega? Não! Não podemos
4
Bombeiros
Polémica nos Bombeiros de Beja: Lista rejeitada responde a comunicado da direção 
5
Odemira
Alunas de Odemira brilham em competição de ciência em Itália
6
25 de Abril
50 anos de Abril: Catarina Eufémia, um símbolo da luta antifascista
7
agricultores
Agricultores que cortaram estrada em Serpa identificados pelas autoridades
8
roubos em Beja
Semana com ameaças, agressões e roubos em Beja

Recomendado para si

Aljustrel
24/05/2024
Câmara de Aljustrel vai doar valor da bilheteira da Feira do Campo às cinco IPSS do concelho
24/05/2024
Mértola promove mais uma Jornada da Caça
24/05/2024
Livro em festa na cidade de Serpa
Aljustrel
24/05/2024
Aljustrel promove leitura em mais uma Feira do Livro
24/05/2024
Encontro FitSénior reúne 280 seniores em Moura
24/05/2024
CCDR Alentejo inaugurou novas instalações dos Serviços Regionais do Baixo Alentejo em Beja (fotogaleria)
Festival
24/05/2024
Festival do Caracol arranca em Cuba para três dias de animação
Ignorar os invisíveis
23/05/2024
IGNORAR OS INVISÍVEIS