Sindicato repudia “ato bárbaro” contra enfermeira em Moura

A delegação do Alentejo do Sindicato dos Enfermeiros Portugueses (SEP) repudia a agressão a murro de que foi vítima uma enfermeira no Centro de Saúde de Moura.

A profissional foi agredida esta semana. Dada a gravidade dos ferimentos foi transportada para uma unidade de saúde em Lisboa.

O agressor, com historial de violência, foi identificado pelas autoridades.

Edgar Santos, coordenador do SEP no Alentejo, repudia o que diz ser um “ato bárbaro a uma pessoa que está no seu local de trabalho a prestar cuidados” de saúde.

O Sindicato exige um reforço da segurança nas unidades de saúde pois, em seu entender, “na sociedade há pessoas com poucos princípios de tolerância”.

Edgar Santos afirma que a violência contra os profissionais de saúde é crescente.

O coordenador do SEP no Alentejo adianta que o governo tem de olhar para estas situações.

Edgar Santos apela aos enfermeiros que denunciem também junto do Ministério da Saúde a violência de que são vítimas.