Situação de seca desagravou-se no Baixo Alentejo

A maior fatia do território do Baixo Alentejo estava numa situação de seca moderada no final de outubro passado. De acordo com o Boletim Climatológico do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) apenas uma faixa interior do Baixo Alentejo apresentava uma situação de seca severa. Estavam nesta condição mais grave parcelas dos concelhos de Barrancos, Moura, Serpa e Mértola.

Segundo o Instituto, a maior fatia do território nacional (34,3%) estava em seca fraca. No final de outubro a situação de seca era apontada normal em 29,1% do país. A seca severa atingia 9,7% do território.

Em Beja, a média da temperatura mínima foi de 15.8 Graus Celsius. A média da temperatura máxima atingiu os 26.4 Graus Celsius. A precipitação total em Beja foi de 29,9 mm, a mais baixa do país.

A percentagem de água no solo tem valores inferiores a 20%  em muitos locais do Alentejo.

O IPMA sublinha que “o mês de outubro de 2022 em Portugal continental classificou-se como muito quente em relação à temperatura do ar e chuvoso em relação à precipitação”.