Socialistas de Castro Verde acusam CDU de “insensibilidade”

Tal como já tinha sucedido em 2014 e 2015, “a maioria da CDU preferiu aprovar a sua própria proposta, que obriga os Castrenses a pagar o IRS integralmente e sem nenhuma redução”, lamentam os socialistas. 

O PS lembra que a nível nacional a CDU defendeu que no Orçamento de Estado 2016 era preciso “ir mais longe para assegurar maior justiça fiscal”. 

Perante este quadro, segundo os Socialistas, “há uma conclusão óbvia que não pode ser ignorada por ninguém: a CDU que exige “maior justiça fiscal” no país é a mesma que votou contra e sem hesitar para que essa “justiça fiscal” pudesse ser maior em Castro Verde”.

António José Brito, vereador do PS na Câmara de Castro Verde, fala em “insensibilidade” e “contradição” da maioria da CDU.