Trabalhadores da Câmara de Beja exigem “reposição imediata” de três dias de férias

Os trabalhadores da Câmara de Beja aprovaram, hoje, em plenário, uma resolução onde exigem a “reposição imediata” de três dias de férias retirados pelo anterior Governo PSD/CDS-PP.

O STAL- Sindicato dos Trabalhadores da Administração Local e Regional tem encetado a renegociação de centenas de Acordos de Entidade Pública tendo em vista a reposição dos 25 dias de férias.

A Câmara de Beja entende não atribuir os três dias de férias de forma imediata, mas sim um dia por cada ano, até 2021.

Os trabalhadores não concordam e exigem a recuperação dos três dias de férias já este ano. Os funcionários apelam ao “bom senso” por parte do município.

Arménio Carlos, Secretário-Geral da CGTP, presente no plenário, defendeu que a Câmara de Beja deve solucionar o problema “pela via do diálogo e da negociação” e evitar “um conflito desnecessário”.