Treinador de infantis do Aljustrelense viu “cartão branco”

O árbitro João Lopes atribuiu, no passado sábado, o “cartão branco” ao treinador da equipa de infantis do Sport Clube Mineiro Aljustrelense, João Miguel Pires.

O técnico da equipa de Aljustrel ao aperceber-se que o treinador do Alvito, equipa adversária, tinha apenas seis jogadores em campo disponíveis para uma partida disputada por sete jogadores, decidiu retirar um atleta sem que nada o obrigasse.

A acção está descrita no relatório de jogo do juiz da partida, reconhecendo a atitude do treinador.

A atitude, já reconhecida pela Associação de Futebol de Beja e por muitas pessoas que tomaram conhecimento do caso, fica agora também assinalada com a atribuição deste “cartão branco” pelo árbitro da partida.

O “cartão branco” foi criado para enaltecer condutas eticamente correctas, praticadas por atletas, treinadores, dirigentes, público e outros agentes desportivos.