ULSBA esclarece DORBE do PCP

Na sequência do comunicado emitido na semana passada, pela DORBE do PCP que dá conta da contínua “degradação dos cuidados de saúde”, a ULSBA- Unidade Local de Saúde do Baixo Alentejo vem agora responder aos comunistas.

A Unidade Local de Saúde reconhece que existem “dificuldades em várias especialidades, e constrangimentos em atrair e fixar novos profissionais médicos na região”, ainda assim, a ULSBA garante “tudo fazer e continuar a fazer, para encontrar soluções concretas para os problemas”.

Na nota de imprensa enviada às redacções, o Conselho de administração da Unidade Local de Saúde refere que “nos primeiros meses de 2018 (…) existiram “dificuldades nos stocks dos materiais de consumo corrente, que obrigou a um esforço na gestão dos mesmos”, no entanto, segundo a ULSBA “não se verificaram falhas que colocassem em causa os tratamentos e cuidados dos doentes”.

A Unidade Local de Saúde do Baixo Alentejo salienta que “existe uma preocupação constante em prestar cuidados essenciais à população da sua área de abrangência” (…) para “garantir os melhores cuidados de tratamento e de acompanhamento, prestados por uma equipa de profissionais competente e dedicada”.

No mesmo documento é também referido que “as consultas da especialidade são marcadas tendo em consideração o grau de prioridade (…) ”. Durante o ano de 2017, a ULSBA “cumpriu os tempos médios de resposta garantida nessas consultas, apresentando uma percentagem de 39% de primeiras consultas, o que representa uma boa acessibilidade à consulta hospitalar”.