Vacina contra a Covid-19 “deve ser tomada sem receios”

“As vacinas contra a Covid-19 passaram por um rigoroso processo de avaliação de segurança e eficácia”.

As palavras são de Miguel Prudêncio, parasitologista do Instituto de Medicina Molecular (iMM) de Lisboa.

O mesmo responsável recorda que não “foram observados”, para já, “efeitos secundários graves”. Em seu entender, “é absolutamente natural que a administração da vacina provoque uma reação no organismo, que pode incluir dor, sensação de fadiga ou febre ligeira”

O Instituto de Medicina Molecular de Lisboa, tem estado, através de pequenos vídeos a esclarecer a população sobre questões relacionadas com a veracidade, segurança e rapidez com que a vacina contra a covid-19 foi produzida e estudada.