Beja: CDU exige “resolução da situação na ligação ferroviária de Beja-Lisboa”

Os vereadores da CDU na câmara de Beja apresentaram ontem, quinta-feira, na reunião do executivo, uma moção exigindo “a urgente resolução da situação na ligação ferroviária de Beja-Lisboa”.
A moção foi aprovada com a abstenção do executivo PS.
Em nota de imprensa os comunistas revelam que “no decorrer da discussão, mostraram abertura para acomodar sugestões de emendas à Moção, o que acabou por acontecer, desde que isso não desvirtuasse o conteúdo central da mesma”. Os Vereadores da CDU congratulam-se com a aprovação desta Moção, no entanto fazem referência ao facto do PS se ter optado por se abster “mesmo após o acolhimento de sugestões suas de alteração ao texto inicial”.
Os Vereadores da CDU acreditam que esta tomada de posição “é mais um instrumento de pressão para que os problemas sejam resolvidos (…) ”.
Segundo os Vereadores da CDU na Câmara Municipal de Beja, “este Governo não pode, como outros antes, do PS, PSD e CDS, deixar passar o tempo sem se comprometer com uma resposta concreta, definindo prioridades, decidindo prazos, concretizando as intervenções”.
Os comunistas deixam um apelo à população para “prosseguirem a luta pela urgente resolução da situação na ligação ferroviária Beja – Lisboa”.

Aqui fica, na íntegra, a moção apresentada e aprovada ontem em reunião de câmara:

MOÇÃO

Exigimos a urgente resolução da situação na ligação ferroviária de Beja-Lisboa

Considerando que a ferrovia é importantíssima para o desenvolvimento económico da nossa região, como meio de transporte de passageiros, para o trabalho, negócios, o lazer ou turismo, e também enquanto do transporte de mercadorias. Considerando que o transporte ferroviário é mais cómodo, causa menos impactos ambientais, o tempo de viagem entre Beja e Lisboa tem uma duração menor que o transporte rodoviário – cerca de 2h10m -, beneficia uma importante capital de Distrito e diretamente a população servida pelas estações de Beja, Cuba, Alvito e Vila Nova da Baronia, que diariamente o utilizam para as suas deslocações para o trabalho, para a escola ou para tratar de quaisquer outros assuntos. Considerando que desde há muito tempo as populações, as autarquias locais e todos os agentes de desenvolvimento da região reivindicam a eletrificação de linha entre Beja e Casa Branca, a melhoria dos comboios e a reposição dos serviços retirados, até ao presente não obtiveram qualquer resposta e nos recentes anunciados investimentos para a ferrovia nacional não consta qualquer verba para estas obras. Considerando que desde há cerca de duas semanas o serviço tem vindo a piorar, alguns horários das automotoras entre Beja e Casa Branca têm sido suprimidos e substituídos por transporte em autocarro, acarretando por vezes inconcebíveis atrasos e incómodos aos utentes. A Câmara Municipal de Beja reunida em sessão ordinária decide:

  1. Alertar para a necessidade da consignação, desde já, de verbas para a qualificação do troço da linha Beja – Casa Branca, nomeadamente através da eletrificação deste percurso, bem como o comprometimento quanto à calendarização e previsão das referidas melhorias.
  2. Solicitar que na ligação Beja – Casa Branca seja retomada a normalidade, desde já.
  3. Em caso de ausência de resposta, ou de Governo confirmar a intenção de encerrar a linha, convocar as populações os empresários e as suas estruturas associativas para, em conjunto, se encontrarem formas de oposição a esta grave agressão ao desenvolvimento da região e ao bem-estar das suas populações.
  4. Dar conhecimento à comunicação social, a todos os órgãos de soberania, às associações empresariais e à população.

Os Vereadores da CDU na Câmara Municipal de Beja

João Rocha

Vítor Picado

Sónia Calvário

Beja, 2 de Novembro de 2017