Alentejo com mais 33% de águia-imperial-ibérica em 2020

A maior parte dos casais reprodutores de águia-imperial-ibérica, em Portugal, registam-se na região do Alentejo.

Em 2020, foram assinalados na região 21 casais reprodutores, mais sete do que em 2019.

Os dados do Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF) referem que “destes 21 casais, chegaram ao final desta época de reprodução, cerca de 20 crias voadoras, número idêntico ao ano de 2019, onde se registaram 19 crias voadoras”.

No Alentejo esta espécie ocupa uma área aproximada de 6000 km2 e através da monitorização dos indivíduos com emissores, nos últimos cinco anos, o ICNF verificou que “as Zonas de Proteção Especial de Castro Verde e do Vale do Guadiana têm vindo a consolidar-se como as principais áreas de ocorrência da espécie em Portugal”.