Alentejo somava 4 524 fogos de habitação social em 2012

De acordo com os dados agora revelados pelo Instituto Nacional de Estatística (INE), sobre o Parque Habitacional Social, no Alentejo, em 2012, estavam contabilizados 4 524 fogos de habitação social distribuídos por 2 686 edifícios. A região apresentava 1,7 fogos por edifício.

O Instituto frisa que em matéria de tipologias “a tipologia T4 ou superior manteve a sua predominância nos Açores (18,1%) enquanto as tipologias T0 e T1 apresentaram a maior proporção no Alentejo (15%)”.

Os fogos de habitação social encontravam-se arrendados maioritariamente sob o regime de renda apoiada (57,4%). A renda social estava associada a 39% dos fogos arrendados.

O regime de renda livre registou a maior proporção (cerca de 5%) no Algarve e no Alentejo.

A renda média mensal praticada no âmbito da habitação social, em 2012, foi 61 euros no Alentejo. O valor médio mais alto foi praticado na Madeira (71 euros). O valor menor foi registado nos Açores (40 euros).

O valor de rendas em dívida atingiu, no país, cerca de 66 milhões de euros. O Alentejo representava 3,1% do global de rendas em dívida.