Beja acolhe famílias ucranianas deslocadas

Começaram a chegar a Beja as primeiras famílias ucranianas que deixaram o país em resultado da invasão russa.

A Associação Solidariedade Imigrante de Beja está a apoiar algumas famílias no quadro do regime simplificado para a obtenção de proteção temporária.

Portugal está a atribuir autorização de residência, aos cidadãos nacionais da Ucrânia e seus familiares que entrem no país, em fuga do conflito armado.

Alberto Matos, coordenador da Associação em Beja, frisa que na cidade “há boa capacidade de acolhimento”. 

A comunidade ucraniana residente em Beja já está a receber familiares e, nos próximos dias, chegarão mais refugiados à cidade, adianta o mesmo responsável.