Castro Verde comemora 880 anos da Batalha de Ourique

Castro Verde assinala, esta quinta-feira, os 880 anos da Batalha de Ourique. Do programa faz parte uma cerimónia militar, uma missa campal e um juramento de bandeira.

O concelho é considerado o “local histórico da Batalha de Ourique”, onde Afonso Henriques foi consagrado primeiro rei de Portugal.

As comemorações contam com a presença de Ana Santos Pinto, secretária de Estado da Defesa Nacional, e de D. Rui Valério, bispo das Forças Armadas, que foi pároco, em Castro Verde, durante vários anos.

As celebrações começam às 9 horas, na Praça do Município com as honras militares, da secretária de Estado da Defesa Nacional e restantes autoridades civis e militares.

Segue-se uma romagem ao padrão e uma cerimónia militar no sítio de São Pedro das Cabeças, onde decorre o hastear da bandeira nacional, a deposição de flores e a homenagem aos mortos em combate.

As comemorações prosseguem depois no Largo da Feira, em Castro Verde, com a realização de uma missa campal, pelas 10h45, presidida pelo bispo das Forças Armadas, D. Rui Valério, seguindo-se, às 11h30, a realização do juramento de bandeira do VI Turno de 2019 da Brigada de Reacção Rápida (BrigRR), numa cerimónia que junta cerca de 60 militares do Regimento de Infantaria (RI) 1 de Beja.

António José Brito, presidente da Câmara de Castro Verde refere que este é um “momento decisivo e marcante da história”.

Em seu entender esta é “uma celebração com grande dignidade”.

A comemoração dos 880 anos da Batalha de Ourique é organizada pelo Município de Castro Verde, em conjunto com a Direção de História e Cultura Militar e o Regimento de Infantaria nº 1 de Beja.