Castro Verde debate origem das lucernas ditas mineiras

A iniciativa é da Cortiçol que tem assumido, desde a sua fundação, a arqueologia e o património arqueológico local como uma parte importante do trabalho que desenvolve no concelho sendo, o maior exemplo, o trabalho associado às lucernas descobertas na freguesia de Sta. Bárbara de Padrões e a criação do Museu da Lucerna, em Castro Verde.

O Arqueólogo Manuel Maia acredita que este debate vai permitir chegar à conclusão que as lucernas ditas mineiras não têm origem apenas em Rio Tinto mas em vários pontos do país.