CDU de Beja promove Marcha Lenta em defesa das acessibilidades

A CDU de Beja promove, neste sábado, dia 17, uma marcha lenta em defesa das acessibilidades e pelo direito à mobilidade no concelho.

A iniciativa arranca, às 14:30 horas, a partir do Parque de Feiras e Exposições da cidade de Beja, e percorrerá um percurso que, de acordo com os comunistas, evidencia o estado de degradação das estradas, passando por Quintos, Salvada, Cabeça Gorda, Beja e terminando na freguesia de Beringel.

Vítor Picado, vereador da CDU na Câmara de Beja, explica que a marcha lenta pretende denunciar o mau estado das vias do concelho. Além disso, com esta ação a CDU pretende reivindicar mais investimento para as acessibilidades deste território.

O eleito comunista na autarquia de Beja refere que “é gritante a falta de estratégia, a vários níveis, do executivo socialista”. Acrescenta que “as intervenções urgentes” não foram feitas, apesar de “ao longo dos anos, terem criadas, pelo anterior executivo, as condições favoráveis, ao nível de equipamentos, para dar resposta às necessidades”.

Vítor Picado identifica como “necessidades prementes”, as obras de requalificação, na Estrada Municipal 511, vulgarmente conhecida como a estrada da Salvada, na ligação para a freguesia de Quintos a partir desta mesma via e na ligação entre Santa Vitória e Mina da Juliana, além de “outras situações similares facilmente identificáveis um pouco por toda a cidade e pelo concelho”.

O eleito da CDU no município de Beja destaca, ainda, “o estado de degradação a que a “estrada para Beringel”, acessibilidade do IP8, via estruturante para o desenvolvimento do concelho, chegou”.