Concurso para Projeto de Eletrificação da Linha Férrea Casa Branca-Beja publicado em DR

Foi publicado, na passada quarta-feira, dia 5, em Diário da República, o Concurso para o Projeto da Eletrificação da linha férrea, no troço Casa Branca/Beja, com a respetiva ligação ao Aeroporto de Beja, num valor de 3 milhões e 230 mil euros.

“Os Estudos e Projetos a desenvolver para Modernização na Linha do Alentejo, no troço Casa Branca/Beja, visam potenciar a operacionalização da exploração que se deseja para esta e para a sua ligação ao Aeroporto de Beja”, lê-se no anúncio publicado esta semana.

Depois de adjudicação do concurso, o projeto da eletrificação do troço em causa tem 967 dias para ser executado.

“Passo a passo vai-se avançando”, diz o presidente da autarquia bejense, frisando que “o que está, agora, a acontecer deveria ter acontecido há alguns anos”, referindo-se ao concurso agora lançado pela Infraestruturas de Portugal.

Continua sublinhando que “nunca se tinha chegado à fase de Concurso de Projeto, nem lá perto”, assegurando que o município de Beja vai “continuar a acompanhar de perto o processo”.

Recorde-se que, em novembro do ano passado, a Câmara de Beja reuniu-se com a Infraestruturas de Portugal para preparação do concurso público, destinado ao desenvolvimento do estudo de viabilidade, bem como do estudo prévio e, consequentemente, do projeto de execução para a modernização do troço da Linha férrea entre Casa Branca e Beja.

Na altura, o autarca explicou à Rádio Pax que, “está prevista a substituição praticamente integral da própria ferrovia” e adiantou, igualmente, “que os comboios que irão circular, nesta via, poderão atingir velocidades até 200 km/h”.

Paulo Arsénio disse, então, que tinha a expectativa que, “até 2025, a obra esteja concluída – tal como está referenciado no Plano Nacional de Investimentos (PNI) – ou, pelo menos, que esteja a decorrer”.