Desemprego aumentou no Alentejo

Os dados revelados pelo Instituto de Emprego e Formação Profissional (IEFP) indicam que o desemprego aumentou no Alentejo em Maio 6,5% comparativamente com período homólogo.

O Instinto sublinha que “ao invés da região do  Alentejo, o desemprego diminuiu em todas as regiões do País, com o decréscimo mais significativo a ocorrer no Algarve (-15,5%)”.

No Alentejo o desemprego recuou 4,9% comparativamente com o mês anterior (Abril).

No final de Maio estavam inscritos, como desempregados, nos Serviços de Emprego do Continente e Regiões Autónomas, 534 mil 958 indivíduos, número que representa 74,7% de um total de 716 mil 092 pedidos de emprego.

No Alentejo, do lado da oferta, foram contabilizadas 1 618 oportunidades de trabalho em Maio. Face ao mês homologo as ofertas subiram 8,2%. Comparativamente com o mês anterior recuaram 0,1%.