Dia Mundial da Rádio: contamos um pouco da nossa história

A Rádio Pax foi a primeira pirata do Sul do país e a segunda a nível nacional. Foi na noite de Natal de 1984 que a primeira emissão experimental desta estação foi para o ar. Um pequeno emissor foi o suficiente para se fazer ouvir em todo o Sul, de Lisboa ao Algarve. Em 1989 a Rádio Pax, tal como muitas outras, recebeu o alvará para emitir regularmente e até então nunca mais parou.

Trinta anos passaram mas a vontade de contribuir para a afirmação do Baixo Alentejo permanece. Com uma forte componente informativa, a Rádio foi até chamada pelo Jornal Correio da Manhã de “Pax esse éfe”, a TSF do Alentejo.

A Pax tem 8 funcionários desde há vários anos, entre eles: 3 jornalistas, 2 animadores de emissão, 1 técnico e 2 pessoas no departamento comercial.

De acordo com o director-geral da estação, a informação é uma das prioridades da rádio que coordena. António Lúcio explica que apesar dos momentos difíceis que o País atravessa, a Rádio Pax continua empenhada em afirmar e servir a região.

A Rádio Pax foi a primeira da região a apostar nas novas tecnologias e a lançar um sítio na Internet onde leva diariamente a emissão aos alentejanos espalhados pelo mundo. Aos 30 anos esta rádio baixo alentejana continua “Com os olhos postos no futuro”.