Ficha Técnica

Director Geral: António Lúcio

Estatuto Editorial da Rádio

1. A Rádio Pax rege-se pelo direito dos cidadãos a informar e ser informados e procurem em liberdade e no pluralismo, o esclarecimento de que necessitam para o exercício das suas opções.
2. A Rádio Pax mantem-se sempre independente face ao poder político, económico e religioso.
3. A Rádio Pax não renuncia ao seu direito de informar e criticar e terá apenas como limites os que decorrem da ética e deontologia dos meios da comunicação social.
4. O critério de selecção do material informativo e do destaque a conceder-lhe, não será o das convicções político – ideológicas de quem decide, mas o da importância jornalística desse material.
5. A Rádio Pax estará sobretudo atenta e disponível para a divulgação dos acontecimentos e iniciativas de âmbito local e regional com a finalidade de contribuir para o desenvolvimento da região e para a afirmação da sua identidade sociocultural.
6. A Rádio Pax respeita sobretudo os ouvintes que, com certeza aceitarão e desculparão os erros, mas não perdoariam se deliberadamente, por acção ou omissão, fossem enganados ou se abusassem da sua boa fé.
7. A Rádio Pax proporciona o recreio e o entretenimento, mas deve contribuir para a educação da sensibilização e do gosto artístico.

Breve Historial da Rádio Pax

Ostenta um galardão invejável. Foi a segunda rádio pirata a nível nacional a emitir e a primeira em todo o Alentejo. Esta faceta dá-lhe uma responsabilidade acrescida, desde o dia 25 de Dezembro de 1984, data da primeira emissão experimental da Rádio Pax, que na altura se podia sintonizar na frequência 101.0
FM, com um emissor de 250W de potência. Dias depois, mais precisamente na noite de 31 de Dezembro, a Rádio Pax voltaria a emitir entre a meia-noite e as três da madrugada, o que significou a 2ª sessão experimental.
Em antena esteve então um rasgo de ousadia com uma programação que incluía música, publicidade a casas comerciais da região e ainda mensagens de ano novo do então governador civil de Beja, Manuel Masseno, e do Bispo de Beja, D. Manuel Falcão.

A 1 de Janeiro de 1985, o ano novo arrancou com uma programação entre as 10h e as 14h, um espaço praticamente dedicado à música da região. Mais tarde, à semelhança do que aconteceu a todas as rádios piratas do país, a emissora de Beja foi obrigada a suspender as emissões. Se não o fizesse os serviços de radiocomunicações dos CTT procederiam à apreensão de todo o material de transmissão e a emissora ficaria sujeita a uma multa de 100 mil escudos.

Actualmente a Rádio Pax é uma emissora solidamente implantada no panorama radiofónico regional. O jornalismo é uma das prioridades seguindo uma filosofia ou estilo informativo que seja ao mesmo tempo uma forma de cultura no sentido da transmissão do conhecimento do que queremos e somos como região, ajudando com o seu contributo à prevalência de hábitos, costumes e características marcadamente alentejanas.

FICHA TÉCNICA
Propriedade: Rádio Pax, Cooperativa de Serviços CRL
NIF: 501625941
Sede: Rua de Angola, Torre C, 11º
Nº de registo na Entidade Reguladora para a Comunicação Social: 423339
Telefone Geral: 284325011
E-mail Geral: radio@radiopax.com

Órgãos Sociais

ASSEMBLEIA GERAL

Presidente: João Paulo Assunção Ramôa
Vice Presidente Aníbal Reis Costa
1º Secretario Rui Manuel Inácio Garrido
2º Secretario Vítor Hugo Camões Luzia

CONSELHO FISCAL

Presidente Mário de Almeida
Secretario José Gomes Colaço Serrano
Relator Fernando Carlos Batista

DIRECÇÃO

Presidente António Manuel Pereira Chícharo
Vice-Presidente Joaquim José Estevens da Silva
Tesoureiro Afonso Henriques Rabaçal
Secretário Geral Luís Colaço Gomes Serrano
Secretário António Lúcio Marreiros Fraústo
1º Vogal Nuno Manuel Pessanha Cardoso
2º Vogal José Inácio Gonçalves