Festival Internacional de Teatro do Alentejo arranca nesta quinta-feira

Arranca, hoje, a edição de 2021 do FITA – Festival Internacional de Teatro do Alentejo, promovido em mais de uma dezena de localidades da região, organizado pela companhia bejense “Lendias d’Encantar”.

Depois de, no ano passado, o festival ter sido cancelado, no dia de estreia, devido à pandemia, a organização decidiu, este ano, voltar ao evento presencial.

Assim, o FITA vai receber 17 espetáculos de oito países, nomeadamente, Espanha, Chile, Argentina, México, Cuba, República Dominicana, Moçambique e Portugal e, até 8 de maio, Beja, Aljustrel, Almodôvar, Campo Maior, Ferreira do Alentejo, Grândola, Mértola e Santiago do Cacém são os oito concelhos que irão receber as 30 apresentações agendadas.

De acordo com António Revez, diretor artístico do FITA, “está provado que os espetáculos são seguros” e, portanto, “não havia razão” para que o festival não pudesse ser realizado presencialmente.

Além disso, “os artistas e técnicos de todas as companhias convidadas serão testados” à Covid-19, de forma a garantir a segurança de todos os intervenientes, incluído o público”.

Neste primeiro dia do evento, o auditório do Pax Julia Teatro Municipal, em Beja, recebe, às 20:00 horas, a peça “La Vida Secreta de Petra Leduc”, da companhia espanhola “Efecto Kepler.

O arranque do Festival decorre, também, em Mértola, no Cineteatro Marques Duque, com a apresentação da peça “… Num Farol…”, às 14:00 horas.

Este ano, o festival inclui um debate subordinado ao tema “O Teatro na atualidade”, a par com o lançamento do volume VI da Coleção Nova Dramaturgia Portuguesa, que contará com a presença dos autores que integram a obra, Rui Xerez de Sousa e Sandra Gomes, em 04 de maio, em Beja.

Considerado “o maior evento do género no sul do país”, o FITA integra, desde 2018, duas redes internacionais de festivais ibero-americanos, juntamente com outros 52 festivais de todo o mundo.

Este ano, a iniciativa de cariz ibero-americano, cumpre a sua 8ª edição e, à semelhança de anos anteriores, traz ao Alentejo “companhias profissionais de teatro de dezenas de países daquela área geográfica”.

“Além do crescimento em território e em número de público participante, em 2020, foi considerado evento Premium pelo Turismo do Alentejo, confirmando a sua importância também ao nível da economia da região, sendo evidente o seu contributo directo e indirecto para o tecido empresarial do Alentejo”, explica a Lendias d’Encantar.

Apesar de acontecer maioritariamente a sul do Tejo, abrangendo todo o Alentejo, a sua intervenção ultrapassa em muito o território nacional, como provam as acções de promoção e captação de públicos desenvolvidas, em 2019, em Espanha, Cuba, Brasil, Argentina, Uruguai, Chile e República Dominicana.

Anualmente, a Lendias d’Encantar faz deslocar uma equipa a diversos países do espaço ibero-americano, no intuito de contratação de companhias de teatro estrangeiras, mas também de captação de públicos, sendo já também evidente a presença de público estrangeiro nos espectáculos promovidos no âmbito do FITA.

A importância de um festival como o FITA é também confirmada pelo apoio consecutivo de entidades como a DGArtes, órgãos de comunicação social nacional e até altos patrocínios, que conferem um estatuto bastante relevante ao Festival Internacional de Teatro do Alentejo.