Futuro Centro de Valorização e Transferência de Tecnologia vai ser fundamental para o CEBAL

A Câmara Municipal de Beja, promotora do projeto de criação do novo Centro de Valorização e Transferência de Tecnologia em Beja, edifício que irá acolher o Centro de Biotecnologia Agrícola e Agro-Alimentar do Alentejo (CEBAL), abriu, no passado dia 24 de março, as propostas recebidas, no âmbito do segundo concurso público para a sua construção.

“A infraestrutura” com um valor de 1 milhão e 600 mil euros, “será de uma importância, absolutamente, estratégica para o futuro do CEBAL, mas também para o desenvolvimento do concelho e da região”, sublinhou o presidente da direção do CEBAL.

Rui Marreiros ressalta que, apesar de ter sido um “processo complicado, em linha com aquilo que se sabe, hoje, em relação a este tipo de concurso e de obras públicas”, a autarquia bejense “tem assumido esta aposta” que será fundamental para o território.

Rui Marreiros explica que para dar resposta ao trabalho desenvolvido pelos investigadores do Centro de Biotecnologia Agrícola e Agro-Alimentar do Alentejo, é necessário assegurar melhores condições que as atuais, em termos de infraestutura, o que acontecerá com a construção do futuro Centro de Valorização e Transferência de Tecnologia que “passará a ser a nova casa do CEBAL”.

Atualmente instalado num edifício cedido pelo IPBeja, depois de construído o novo Centro de Valorização e Transferência de Tecnologia, o CEBAL passará a funcionar junto às Piscinas Cobertas da cidade de Beja.