Mértola quer criar rede alimentar local

Em Mértola arranca hoje um Workshop internacional dedicado à soberania alimentar, com vista à implementação de uma Rede Alimentar Local no concelho.

A Câmara Municipal, em parceria com a Associação Terra Sintrópica, a Associação de Empresários do Vale do Guadiana e a Food Network Academy pretendem “redescobrir o património e o conhecimento tradicional local sobre alimentação e estabelecer contactos com redes de alimentos e especialistas de outros países (Suíça, Espanha e Nepal)”.

Durante dois dias estão em discussão modelos, soluções concretas de implementação e oportunidades de negócios para produtores locais.

O dia hoje é dedicado às plantas comestíveis e aos recursos silvestres como o figo da índia e a bolota.

Amanhã o foco está na concretização prática do projecto da rede alimentar de Mértola, com visita a algumas das hortas aderentes ao projecto.

Rosinda Pimenta, vereadora da Câmara de Mértola, considera que é possível mudar os hábitos alimentares e aproveitar os recursos existentes no concelho.

Em Mértola algumas instituições já recorrem a hortas e pomares para suprirem as necessidades alimentares.

Rosinda Pimenta frisa que “a alimentação não está, necessariamente, na prateleira dos supermercados”, está nas hortas e nos pomares.

A criação de uma rede alimentar local permite evitar o consumo de produtos “industrializados e processados”, adianta a autarca.