Municípios abdicam de verbas para apoio ao empreendedorismo privado

A CIMBAL- Comunidade Intermunicipal do Baixo Alentejo decidiu prescindir de 956 mil euros para desenvolvimento de projectos municipais a fim de reforçar o pacote de ajudas a investimentos privados no quadro do SI2E – Sistema de Incentivos ao Empreendedorismo e ao Emprego.

A anúncio foi feito ontem por Jorge Rosa. O presidente da CIMBAL considera que a decisão vai viabilizar a aprovação de mais candidaturas ao programa que tem, neste momento, em fase de avaliação 35 projectos de investimento.

A viabilização das candidaturas necessita de uma verba superior a 3 milhões de euros, que não está disponível. A decisão da CIMBAL permite que este montante caia para pouco mais de 2 milhões de euros.

Jorge Rosa espera que a autoridade de gestão do “Alentejo 2020” encontre uma “solução” que “permita viabilizar as candidaturas elegíveis”.

Os primeiros seis contractos de investimento do país foram assinados ontem, em Beja, entre a CIMBAL, a Comissão Directiva do “Alentejo 2020” e os empresários da região.

Com um montante de 1,4 milhões de euros e uma comparticipação na ordem de 650 mil euros, os investimentos previstos para os concelhos de Beja, Mértola e Aljustrel vão permitir a criação de 16 postos de trabalho.

O Sistema de Incentivos ao Empreendedorismo e ao Emprego vai apoiar investimentos em alojamento local, numa clinica dentária, num office center, numa vulcanizadora e na implementação de uma rede de quiosques de comida de rua.

O presidente da CIMBAL considera projectos importantes numa região com “dificuldades em atrair investidores”.

De acordo com Jorge Rosa, o Sistema de Incentivos é um “sucesso”. No Baixo Alentejo foram candidatados investimentos na ordem dos 9 milhões de euros.