Museu do Cante abre, hoje, portas em Serpa

O novo Museu do Cante abre as suas portas ao público neste sábado. Está prevista uma cerimónia oficial, na Alcáçova do Castelo de Serpa, a ter início às 19:00 horas, que será, apenas, aberta a convidados, devido à limitação de espaços imposta pela pandemia.

Tomé Pires, presidente da Câmara Municipal de Serpa, Paulo Lima, um dos responsáveis pela candidatura do Cante a Património Cultural Imaterial da Humanidade e Ana Paula Amendoeira, diretora Regional de Cultura do Alentejo, serão os intervenientes, seguindo-se uma visita ao Museu do Cante e a inauguração da exposição “Fotógrafos do Cante”.

Este novo espaço, dedicado exclusivamente ao Cante, nasceu em dois imóveis adquiridos pela autarquia, adjacentes ao edifício já existente.

Dotado de um inovador espaço expositivo e interativo, o Centro Interpretativo do Cante, junta-se às valências já existentes, nomeadamente, o Centro Documental Manuel Dias Nunes, a galeria de exposições, a loja e o auditório, transformando este equipamento cultural no Museu do Cante, tal como explica Tomé Pires.

O autarca salienta a importância que o novo equipamento representa para o concelho de Serpa, mas sublinha que se trata de uma infraestrutura fundamental para a salvaguarda do cante alentejano.

A construção do novo equipamento, cujo projeto de museografia tem a parceria da Direção Regional de Cultura do Alentejo, representa um investimento superior a 336 mil euros, cofinanciado pelo Feder, através do Alentejo 2020.