“Proteger azulejaria é uma preocupação nacional” diz Florival Baiôa

Em Beja termina, hoje, mais uma edição da Festa do Azulejo. A iniciativa da adpBEJA- Associação de Defesa do Património de Beja organizada em conjunto com a Câmara Municipal de Beja e o Projecto SOS Azulejo, volta a enaltecer a azulejaria de Beja e os seus 550 anos de história.

Montagem de esculturas azulejares, Peddy paper, visitas guiadas às escolas, exposição de fachadas, puzzles gigante, demonstração de pintura de azulejos, oficinas de azulejaria e um concurso de fotografia de telemóvel marcam o programa da Festa.

Florival Baiôa, presidente da Associação de Defesa do Património de Beja, salienta “a preocupação nacional” em proteger o património da azulejaria.

O presidente da Associação lamenta também “as fachadas de azulejaria de arte nova que foram destruídas” na cidade.