PS recandidata autarca Pita Ameixa em Ferreira do Alentejo

O presidente da Câmara de Ferreira do Alentejo, o socialista Luís Pita Ameixa, recandidata-se ao cargo nestas eleições autárquicas, para “dar continuidade ao trabalho” realizado neste concelho.

Luís Ameixa, de 60 anos e advogado de profissão, justificou, à Lusa, querer “dar continuidade ao trabalho que está a ser feito” desde 2017, “assente numa nova perspetiva autárquica”.

O autarca afirma que “toda a gente diz que é preciso ultrapassar a política do betão e do alcatrão”, explicando que a sua “visão é precisamente essa”, com “uma nova abordagem, mais imaterial, que tem a ver com a cultura e com o desenvolvimento económico e social”.

O candidato do PS, eleito em 2017, mas que já tinha antes liderado a Câmara de Ferreira do Alentejo, entre 1993 e 2005, acrescenta que este é “um projeto que não se faz em pouco tempo”, ainda para mais num período marcado pela pandemia de Covid-19.

Nesse sentido, Pita Ameixa reforça que “é preciso dar continuidade a este projeto com estabilidade e a mesma perspetiva política com que foi lançado”, porque “qualquer alteração nessa linha política seria desastrosa para o município”.

Em caso de reeleição, Luís Ameixa garantiu que o desenvolvimento económico será “uma prioridade”, destacando o projeto em curso “de expansão do parque de empresas” de Ferreira do Alentejo.

Um investimento que tem “associado um plano de captação de novas empresas na área industrial e dos serviços”, revelou.

A educação é outra das áreas prioritárias para o candidato do PS, que destacou “a parceria” entre a câmara e a Universidade Nova de Lisboa, “que vai ter agora o seu desenvolvimento” e que visa “qualificar o concelho de Ferreira do Alentejo”.

Outra das prioridades é projeto de criação da Universidade Popular de Ferreira do Alentejo, que segundo o autarca “vai ter perspetivas inovadoras no plano do ensino não-formal e também formal”.

Luís Ameixa é o quarto candidato oficial à Câmara de Ferreira do Alentejo, onde lidera o executivo municipal composto por quatro eleitos do PS e um da CDU.

São também candidatos José Guerreiro (CDU), José Pereira (PSD) e Octávio Costa (Chega).

Rádio Pax/ Lusa