PSD de Odemira acusa executivo de “falta de bom senso”

Segundo o Partido Social Democrata (PSD) foi aprovado na Assembleia Municipal o agravamento das taxas administrativas relacionadas com aberturas de processo de Florestação/Reflorestação de quaisquer espécies florestais. O PSD de Odemira refere, em comunicado, que “este aumento significativo de taxas vai recair sobre os pequenos e médios empresários que escolhem o interior daquele concelho para desenvolver a sua actividade económica”. Para o PSD “o executivo socialista não compreende que a floresta é um recurso que se utiliza para tornar mais rentáveis terras de baixa produtividade”. O Partido Social Democrata de Odemira considera que com “um agravamento em taxas de abertura de processo e emissão de licença até 50 hectares (para espécies de rápido crescimento) no valor total de 2 mil e 300 euros muitos, senão a grande maioria, dos pequenos e médios produtores que sobrevivem dos recursos florestais, irão pensar duas vezes antes de investir ou reinvestir” naquele concelho.

As declarações foram deixadas na Rádio Pax por Francisco Ganhão, presidente da secção política do PSD de Odemira.