12°C
Scattered clouds

Seca: Agricultores do Baixo Alentejo fazem “sacrifícios” para iniciar sementeira

Os agricultores do Baixo Alentejo estão a iniciar as sementeiras de cereais de sequeiro de outono-inverno com grande “sacrifício”, devido à seca que afeta a região e ao continuado aumento do custo dos fatores de produção.

“As pessoas têm os animais e os compromissos dos ecorregimes e estão a investir, porque a vida tem de continuar, mas tudo com muito sacrifício”, disse hoje à agência Lusa o presidente da Associação de Agricultores do Campo Branco (AACB), António Aires.

De acordo com o responsável pela associação, sediada em Castro Verde e que abrange também os concelhos de Almodôvar, Aljustrel, Mértola e Ourique, todos no distrito de Beja, “as pessoas estão com dificuldades para iniciar as sementeiras, mas têm de arriscar.”

António Aires explicou que, no caso dos agricultores que aderiram ao Plano Zonal de Castro Verde, estes “são obrigados a fazer uma área mínima e à rotação [de culturas] para cumprir com o compromisso”.

Os restantes estão “a semear pelo mínimo e temos uma redução do efetivo pecuário”, acrescentou.

O presidente da AACB apontou ainda o facto de os fatores de produção “continuarem caríssimos, tanto a semente como os adubos ou os combustíveis”.

Além disso, “neste momento ainda não recebemos qualquer apoio [do Governo] para a seca”, acrescentou.

No concelho alentejano de Mértola, os agricultores passam pelas mesmas dificuldades que os dos municípios vizinhos.

“Tem havido alguma precipitação, mas maioritariamente escassa e o cenário é dramático neste momento”, afiançou à Lusa João Madeira, presidente da Cooperativa Agrícola do Guadiana (CAG), com sede em Mértola.

“Continuamos no zero em termos forrageiros em grande parte das explorações e mesmo que agora chova não vai chover erva, vai chover água e ainda temos de esperar que a erva venha. Os tempos estão um bocadinho difíceis para as explorações desta região”, acrescentou.

Tudo isto leva a que na zona haja agricultores “a reduzir o número de animais que têm [nas suas explorações] e a pô-lo mais em consonância com a sua disponibilidade forrageira”.

“Mas o que oiço é que há cada vez mais pessoas a porem a hipótese de abandonar a atividade, o que nos deve preocupar”, frisou.

Este quadro leva a que tanto o presidente da CAG como o da AACB subscrevam as reivindicações apresentadas, na segunda-feira, pela Federação das Associações de Agricultores do Baixo Alentejo (FAABA).

Entre as propostas relacionadas com a seca e o Plano Estratégico da Política Agrícola Comum (PEPAC) apresentadas pela FAABA surgem o pedido de atribuição de apoios diretos aos animais e às culturas e a antecipação de ajudas, devido à seca que a região atravessa.

A área de Portugal continental em seca meteorológica diminuiu para metade em setembro face a agosto, de acordo com o último boletim climatológico, que mostra também uma diminuição da intensidade da seca ainda existente.

A região norte e parte do centro já não se encontram em situação de seca, enquanto a sul, os distritos de Setúbal, Évora, Beja e Faro têm várias zonas em seca severa.

No final de setembro, 54,9% do território estava em situação de seca, mas nenhuma área em seca extrema, ao contrário do que se verificava em agosto, com 97% de Portugal continental em seca, 27,1% da qual em situação extrema.

De acordo com o boletim, no final do mês passado, 11,3% do território estava em seca fraca, 26,9% em moderada e 17% em severa.

O índice de seca varia entre chuva extrema e seca extrema.

Rádio Pax/ LUSA

PUB

PUB

PUB

Facebook
WhatsApp
Twitter
LinkedIn

Farmácia de serviço hoje na cidade de Beja

Publicidade

Mais Lidas

1
Ourique
Incêndio fatal em Ourique: homem perde a vida aos 62 Anos
2
Ressonância
Hospital de Beja: A espera terminou, Ressonância Magnética chegou
3
Bombeiros
Polémica nos Bombeiros de Beja: Lista rejeitada responde a comunicado da direção 
Devemos acarinhar os eleitores do Chega? Não! Não podemos
5
Odemira
Alunas de Odemira brilham em competição de ciência em Itália
6
25 de Abril
50 anos de Abril: Catarina Eufémia, um símbolo da luta antifascista
7
roubos em Beja
Semana com ameaças, agressões e roubos em Beja
8
agricultores
Agricultores que cortaram estrada em Serpa identificados pelas autoridades

Recomendado para si

22/07/2024
Francisco Orelha volta à corrida pela Câmara Municipal de Cuba (Entrevista)
Habitação
22/07/2024
Baixo Alentejo somou 118 construções novas para habitação familiar em 2023
Faceco
21/07/2024
FACECO encerra com sucesso e atinge recorde com 40.000 visitantes (com vídeo)
21/07/2024
Faceco 2024 em imagens
21/07/2024
São Teotónio acolhe último dia de FACECO
Alvito
21/07/2024
Buba Espinho no encerramento da Feira Anual de Vila Nova da Baronia
20/07/2024
Helder Guerreiro destaca importância de Odemira e exige ação do governo (com vídeo)
20/07/2024
23º concurso de mel destaca tradição apícula de Odemira (com vídeo)