Câmara de Beja espera que Parque Fluvial fixe turistas na cidade

O Parque Fluvial Cinco Reis tem “características inovadoras”. A garantia foi dada por Paulo Arsénio, presidente da Câmara de Beja na assinatura, esta manhã, dos contractos que permitem a concretização do projecto.

A cerimónia foi presidida por Ana Mendes Godinho, Secretária de Estado do Turismo.

Segundo a Câmara de Beja, “o Parque Fluvial Cinco Reis irá potenciar turisticamente o concelho de Beja, uma vez que irá apresentar uma série de actividades junto da Albufeira, desde observação de aves, actividades náuticas não motorizadas, uma praia fluvial com o respectivo apoio de praia, bem como um parque de merendas e um circuito de manutenção, cada um destes devidamente dotado com os equipamentos necessários”.

Paulo Arsénio acredita que este investimento vai permitir o alargamento das estadias de duas para três noites em Beja.

A Câmara de Beja espera que o projecto, com um custo na ordem dos 450 mil euros, esteja concluído, na sua totalidade, em 2020.

O projecto surge no âmbito do Programa Valorizar – Linha de Apoio à Valorização Turística do Interior.

A par dos contractos celebrados para o Parque Fluvial, foi rubricado um acordo com a Empresa de Desenvolvimento e Infra-estruturas de Alqueva para requalificação da envolvente de Alqueva.

Ceia da Silva, presidente da Turismo do Alentejo e Ribatejo apelou ao Governo para que prossiga com o programa Valorizar, cujo encerramento está previsto para Junho.

Ana Mendes Godinho lembrou o crescimento do sector turístico, no Alentejo, nos últimos anos. A Secretária de Estado do Turismo enalteceu o facto da região estar a colocar-se “no mapa do mundo”. O número de turistas estrangeiros tem vindo a crescer, fruto do aparecimento de novos projectos.