Suspeitos de tráfico de seres humanos conhecem medidas de coação

O Tribunal de Beja ouviu ontem 20 dos 28 detidos no âmbito da “Operação Espelho” da Polícia Judiciária contra o tráfico de seres humanos lançada no Baixo Alentejo. Os alegados traficantes de mão-de-obra agrícola são acusados de crimes como extorsão, crime organizado, tráfico de seres humanos, facilitação da imigração ilegal e ainda branqueamento de capitais.

As alegações estão a acontecer no Tribunal de Cuba e as medidas de coação vão ser conhecidas no Tribunal de Beja, hoje, às 17h00.

Ontem, perto de 30 familiares e pessoas próximas dos 20 detidos, na “Operação Espelho”, estiveram concentrados em frente à porta do Tribunal de Beja. Estas pessoas quiseram manifestar a sua revolta às detenções. auxílio à imigração ilegal.

Entre os detidos há três portugueses, dois homens e uma mulher. Um será o cabecilha do grupo, um cúmplice e a contabilista. A mulher reside na vila de Cuba onde tem um escritório de contabilidade e uma imobiliária. A estes suspeitos foram apreendidos vários carros de marcas Porsche, Jaguar e Mercedes.