Bloco de Esquerda de Castro Verde defende mais apoios aos agricultores

Os candidatos do Bloco de Esquerda (BE) às autárquicas de Setembro em Castro Verde reuniram-se com a Associação de Agricultores do Campo Branco com o objetivo de conhecerem as necessidades dos “homens da terra”.

Segundo o Bloco, “do ponto de vista da associação a agricultura de sequeiro deveria ter apoios próprios, pois dada a sua especificidade fica sempre em desvantagem, relativamente às produções que requerem regadio, quando concorre a apoios”.

Os candidatos defendem “estratégias para o desenvolvimento da atividade agropecuária, que preservem a biodiversidade, mantenham aspetos históricos e culturais identitários desta zona, que sejam economicamente interessantes e atractivos”.

Lúcia Cunha, candidata do Bloco de Esquerda à presidência da Câmara de Castro Verde propõe a criação de “programas de apoio direto aos produtores em pequenos investimentos de remodelação e manutenção de infraestruturas” bem como de “cocriação com instituições académicas, no sentido de encontrar soluções conjuntas para a diversificação das atividades instaladas”.

Por outro lado, defende a implementação de “canais de divulgação de informação sobre apoios financeiros e apoio técnico especializado na criação de projetos de agropecuária, agroturismos”, a par de uma “estratégia de marketing e publicidade no sentido de valorizar os produtos locais”.