Candidatos da CDU estranham silêncio de Costa e exigem acessibilidades

Os cabeças de lista da CDU às câmaras municipais no distrito de Beja denunciam e criticam, em nota de imprensa, a estagnação/paragem do “triângulo das acessibilidades estruturantes no distrito de Beja: IP8, Ferrovia e Aeroporto”.

Os comunistas entendem que o estado atual destas acessibilidades justifica “parte da responsabilidade sobre a falta de atratividade e quebra das expectativas que levam ao despovoamento, perdendo a região três a quatro pessoas por dia, nos últimos anos”.

“São investimentos públicos indispensáveis há décadas para um desenvolvimento sustentável num distrito cheio de potencialidades que até agora vão sendo desaproveitadas”, afirmam os candidatos da CDU, no documento enviado às redações.

Em declarações à Rádio Pax, Vítor Picado, candidato da CDU à Câmara de Beja,

disse que “esta terça-feira o Secretário-Geral do PS passou por Beja e, contrariamente ao que vem anunciando e prometendo nas suas recentes intervenções por todo o país, nada disse sobre os problemas” do concelho e da região.

O candidato mostra-se apreensivo por António Costa não ter dito “uma palavra pelo IP8, pelo Aeroporto, pela situação da ferrovia”, recordando “que estes problemas são da competência do Governo”.

Realçando “um IP8 inacabado”, “um aeroporto sem aviões” e “uma linha férrea ultrapassada”, os candidatos comunistas do distrito de Beja concluem que “este é o triangulo” do seu “enorme descontentamento e responsabilidade dos governos quer do PS quer do PSD/CDS que, em nada contribuíram para alterar até hoje esta realidade”.