Candidatos do PS querem reintegração das Florestas no Ministério da Agricultura

Os candidatos do PS “querem um Ministério da Agricultura que integre as florestas e que seja capaz de encontrar nos agricultores e no movimento associativo as parcerias para o desenvolvimento de políticas e de soluções”.

Esta foi uma das conclusões apontadas pelos candidatos do PS por Beja às Legislativas, depois de se reunirem, na passada sexta-feira, com associações de agricultores baixo alentejanas representativas da agricultura de regadio, de sequeiro e dos produtores pecuários. 

No final do périplo, em jeito de balanço, o candidato Pedro do Carmo referiu que este foi “um dia intenso”, mas ao mesmo tempo “de grande satisfação porque valorizamos a agricultura”.

As entidades visitadas reconheceram o papel dos eleitos socialistas pelo Baixo Alentejo na criação de políticas e medidas de fortalecimento de uma “agricultura sustentável, que preserve a biodiversidade, que consolide e respeite os agricultores e as suas associações”, referiu ainda Pedro do Carmo, atual presidente da Comissão Parlamentar de Agricultura.

De acordo com o comunicado enviado às redações, “os candidatos socialistas reiteraram junto das associações representativas do setor no Baixo Alentejo a sua total disponibilidade para construir soluções que respeitem as diferenças territoriais e económicas da região, onde convivem os sistemas de sequeiro e regadio”.

A mesma fonte conclui, ainda, que “é necessária uma estratégia de captação, armazenamento e de utilização da água que tenha a região como prioridade fundamental”.