PCP de Moura responsabiliza Governo por falta de médicos no concelho

A Comissão Concelhia de Moura do PCP está preocupada com a falta de médicos. Nas extensões de saúde de Póvoa de S. Miguel, Santo Amador e Estrela os utentes estão sem médico de família há seis meses. Em Sobral da Adiça, a população está sem médico desde Setembro.

“Para além disto, ainda existem utentes em Moura que, sendo utentes dos médicos que se deslocavam às extensões de saúde referidas, também ficaram sem médico de família”, adianta o PCP em nota de imprensa.

Os comunistas de Moura consideram que “continuar a abrir concursos, sem medidas de atracção e fixação de profissionais, não resolverá este problema de fundo do Serviço Nacional de Saúde e do interior do país”.

O PCP de Moura não admite que as populações do concelho “sejam vítimas da opção do PS de reduzir o défice a todo o custo para agradar aos credores e à União Europeia, nem que para isso tenha de sacrificar os utentes e o Serviço Nacional de Saúde, como tem acontecido”.

Bruno Monteiro, membro da concelhia de Moura do PCP, considera a situação inadmissível.

O PCP assegura que “continuará a denunciar, a exigir mais e melhor saúde, a defender o Serviço Nacional de Saúde e a propor a política alternativa que sirva os interesses das populações e do país”.