PSD quer recuperar “força perdida” porque está muito aquém do PS”, diz Rui Rio

Rui Rio, presidente do Partido Social Democrata (PSD) esteve, esta quarta-feira, em Beja, para apresentar os 11 candidatos do distrito, que já estão definidos para as próximas autárquicas.

O presidente do PSD enalteceu a importância destas eleições “à escala nacional”, uma vez que, nas autárquicas anteriores, o partido “deu um trambolhão”.

Para o mesmo responsável, “ao nível do poder local, o PSD é um grande partido, mas está muito aquém daquilo que já foi, inclusive do PS”.

Rui Rio defendeu que “é importante recuperar a força perdida” e apelou à participação “mais ativa dos portugueses” nas eleições agendadas para 26 de setembro.

Gonçalo Valente, presidente da distrital de Beja do Partido Social Democrata considerou “que estão reunidas as condições para alcançar os objetivos”.

De acordo com o presidente da distrital laranja, os 11 candidatos são “uns heróis” porque “dão o corpo às balas (…) a troco de nada”.

Nuno Palma Ferro, cabeça de lista do PSD à Câmara de Beja considerou que Beja está “presa a um monopólio político”, o que torna a “cidade decadente, sem projetos e sem pessoas”.

Em seu entender, Beja deixou-se “dominar por socialistas e comunistas que passam o tempo em confrontos políticos”.

Palma Ferro defendeu que o “distrito está cada vez mais isolado” e acusou o PS de “dar continuas provas de despreocupação com a região”.

Para já, são conhecidos os cabeças de listas em 11 concelhos. Em Aljustrel, Ana Margarida Carvalhais é a candidata à câmara; em Alvito é Pedro Penedo e António Sebastião lidera a candidatura à autarquia de Almodôvar.

Em Barrancos, a aposta recai sobre Dalila Guerra; em Beja, em Nuno Palma Ferro; em Cuba, em Clarisse Mota Batista e em Ferreira do Alentejo, Manuel Pereira.

O partido laranja candidata, ainda, Luís Acabado a Moura; Arménio Simão a Odemira; Gonçalo Valente a Ourique e José Damião Félix a Serpa.

De fora, fica a candidatura à Câmara de Castro Verde, concelho onde o PSD só irá concorrer à Assembleia Municipal. Em Vidigueira, o PSD apoia um movimento de cidadãos, liderado por Manuel Narra e, em Mértola, “o processo ainda está a decorrer”.  A decisão será “apresentada na próxima semana”.

Fotografia: Filipe Silva