Capoulas Santos considera que “não há olival a mais” no Alentejo

Capoulas Santos não tem dúvidas. O azeite tem “potencial de crescimento” no Alentejo.

O Ministro da Agricultura refuta a ideia que há olival a mais na região. O Alentejo tem 3 milhões de hectares e a área ocupada com olival é superior aos 120 mil hectares, 80 mil dos quais regados.

Para Capoulas Santos, “o mundo vai querer cada vez mais azeite” e Portugal tem todas as condições para produzir e exportar esta gordura de origem vegetal saudável.

China e Estados Unidos são países que procuram cada vez mais este produto.

O Ministro olha para a produção de azeite como uma “actividade que tem futuro”.

O governante falava numa visita, realizada no último fim-de-semana, à Cooperativa Agrícola de Moura e Barrancos. Capoulas Santos ouviu as preocupações dos produtores face às condicionantes da Rede Natura 2000 que ocupa uma área superior a 60% do concelho de Moura.

O Ministro lembrou que esta matéria é da responsabilidade do Ministério do Ambiente, mas comprometeu-se a “encontrar as melhores soluções”.