Leonor D’Argent: 6 anos de estagnação

Cumprimento os ouvintes e colaboradores da Rádio Pax,

Nunca pensei que a minha primeira crónica após as eleições autárquicas não versasse sobre essa matéria, mas eis que nos vemos confrontados com a crise política, há muito iminente, que nasce com o fim da geringonça e sobre a qual não poderei deixar de falar. Com a dissolução da Assembleia da República e a futura convocação de novas eleições, parece-me esta uma boa ocasião para recordar o legado da geringonça – a nível nacional e na nossa região – e como os bejenses têm recompensado esse legado.

A Geringonça durou 6 anos. Isso significa que a ideia de que “a culpa é do Passos” não pode senão estar ultrapassada, e que tem de ser agora a altura de responsabilizar o partido que governa e os partidos que o apoiaram. 

Nos últimos 6 anos, o país permaneceu estagnado. 

A nível económico, estamos mais longe agora da média europeia que em 2015, e prevê-se que tenhamos a terceira recuperação mais lenta para os níveis do início da pandemia. 

A educação já viu melhores dias, e a saúde encontra-se no estado que os bejenses tão bem conhecem. Pode até ser difícil para nós acreditar que outros hospitais pelo país fora partilham os problemas do Hospital de Beja, contudo, ouvindo os vários diretores de hospitais que se têm vindo a demitir, percebemos que os problemas são, efetivamente, nacionais. Também as consultas e exames atrasados durante os picos da pandemia continuam um gravíssimo problema para o qual não há uma resposta adequada.

A agricultura foi de tal forma deixada ao abandono durante o governo da geringonça, que nem para desenhar o PRR – que deveria ser um importante instrumento de ajuda à recuperação para toda a economia – foram ouvidas as confederações agrícolas.

Ainda assim, entre 2015 e 2019, a soma das percentagens dos partidos da geringonça aumentou no distrito de Beja. Caso se confirmem, as eleições legislativas de 2022 serão uma oportunidade para o distrito de Beja se fazer ouvir, para mostrar o seu descontentamento face às políticas de esquerda que, como se vê, nos últimos 6 anos não conseguiram fazer crescer o país, nem a nossa região.

Despeço-me dos ouvintes e equipa da Rádio Pax, desejando a todos muita saúde e ânimo.

Leonor D’Argent

Assessora Parlamentar do deputado da Iniciativa Liberal