Vitor Sílva: Hospital privado em Beja

Foi dado o primeiro passo para que Beja passe a ter um novo hospital. Entre a Câmara Municipal da nossa cidade e um grupo privado foi assinado o contrato de compra e venda do terreno para a sua construção. O investimento previsto, que se diz ser totalmente privado, será de vinte milhões de euros e preveem-se criar cerca de duzentos postos de trabalho.
Sendo um hospital privado é natural que venha à baila a já velha questão da medicina pública versus medicina privada. Sobre este tema aparecem normalmente posições bastante extremadas, umas que veem na medicina privada um negócio que pretende destruir a medicina pública e em consequência o Serviço Nacional de Saúde e outros que entendem que o Estado gere mal a saúde dos portugueses e que por isso deve ser a iniciativa privada a ter cada vez mais essa responsabilidade.
Sou daqueles que pensam que o Estado deve ter uma intervenção eficaz no sentido de conseguir um equilíbrio justo entre os seus cidadãos e por isso deve preocupar-se em primeiro lugar com os que menos têm, nomeadamente no que à saúde diz respeito, isto porque vivemos numa sociedade em que a competição é feroz e aqueles que mais meios têm, normalmente se sobrepõem aos que são mais fracos.
Não sou contra a existência nem de medicina privada nem de hospitais privados. Sou utilizador de ambos, conforme os serviços de que necessito e a sua disponibilidade territorial. Tenho a sorte de ser utente da ADSE e por isso pago praticamente o mesmo num lado ou no outro.
Dito isto, se a existência de um hospital privado em Beja significar a melhoria da oferta existente na cidade e na região, se a ele tiverem acesso todos, independentemente da sua condição económica, obviamente através de acordos estabelecidos com o Estado, se criar mais postos de trabalho, essencialmente qualificados, e não significar o agravar do esvaziamento de competências do Hospital José Joaquim Fernandes, onde pessoalmente fui sempre excelentemente atendido e tratado, então esse novo hospital privado será muito bem-vindo.